O ano em que encontrei a paz em Deus

Ao fazer a minha retrospectiva, me surpreendi com a forma como tenho lidado com os meus medos e as minhas incertezas. No final do ano passado eu decidi fazer uma entrega ao Senhor. Ofertei-lhe o meu coração, meus sentimentos, meus sonhos e a minha vida inteira. E embora eu tivesse feito isso em outras ocasiões, senti que naquele momento tinha sido diferente, pois uma paz invadira a minha alma e eu pude sentir que não eram apenas palavras soltas.

A partir do momento em que decidi entregar tudo, percebi que tudo ao meu redor e dentro de mim tem mudado. E não falo em demasia, mas com a certeza de que Deus tem feito grandes coisas em mim. Aprendi que com Deus nada foge do controle, tudo acontece no tempo certo e da forma que Ele quer. E tentar mudar isso é perda de tempo.

Tenho deixado a insegurança e a oscilação de lado e tenho dado lugar à fé. Deixei de fazer escolhas sozinhas e, passei a perguntar a opinião de Deus para tudo, afinal Ele sabe o que é o melhor a ser feito. Quando me sentia pequena ou inferior, corria aos seus braços e então encontrava alento para o meu coração cansado. Quando em meio à confusão, respirava fundo e dizia a mim mesma que não havia motivo para a ansiedade, pois aquele que sabe o futuro está sempre comigo, em suas mãos estar o controle de tudo. E foram nesses momentos que aprendi a desfrutar da paz e tranquilidade que só Ele pode oferecer.

Vivo e sinto a sua presença de forma especial. Andar de mãos dadas com Ele me faz recordar o quanto sou criança e preciso constantemente estar bem próximo. E tantos foram os momentos em que larguei tudo, fechei os olhos por alguns instantes e senti as lágrimas caindo em meu rosto. Lágrimas de alegria, por saber e sentir que Deus tem cuidado de mim de uma forma que eu nunca havia sido cuidada antes por qualquer pessoa, mesmo por aquelas que tanto me amam.

O meu coração tem estado em equilíbrio, confiante e tranquilo a cada dia que se passa. A minha fé tem se fortalecido e aumentado. Não vivo mais em um vale de confusão, pois eu vi os meus dias de abandono e solidão serem dissipados um a um por Ele.  A minha alma se encheu com a certeza de que com Ele nada continuaria do mesmo jeito. Vários sonhos ganhando vida e os planos, anteriormente frustrados, hoje tem se tornado realidade. Cristo tem restaurado minha vida e tem me feito viver baseada em seus propósitos.

O meu riso tem sido verdadeiro e eu tenho sonhado coisas maiores. Tenho sonhado os sonhos de Deus. Estou aprendendo a ama-lo por quem ele é e não pelo que pode me oferecer.

E embora os dias maus apareçam, e eu entenda que esses dias ruins precisam existir. Embora eu saiba que ainda vou chorar e passar por momentos difíceis, permaneço em paz porque estou com Deus. E isso tem feito à diferença em minha vida, pois cada situação difícil me faz saber que eu não estou sozinha e que Deus cuida minuciosamente de mim. Então percebo que nada é em vão.

Que toda dor é aprendizado e que o silêncio também é resposta. Tenho entendido de forma prática o que Cristo quis nos dizer em João 16:33. Ele nos diz para termos paz nEle, pois no mundo teremos aflições, mas Ele nos pede que tenhamos bom ânimo, porque o próprio Cristo venceu o mundo. Entender que Ele venceu o mundo me faz perceber que não há nada que eu não possa suportar estando nEle.  E enquanto esses dias maus não chegam novamente, eu sigo me alimentando de esperança na sua presença. Certa de que, em tudo posso ser atribulada, mas não angustiada; perplexa, mas não desanimada; perseguida, mas não desamparada; abatida, mas não destruída.

Follow on Bloglovin

Cristã. Estudante de psicologia, amiga e sonhadora. Inquieta e tagarela. Amante dos cachos, apaixonada por vírgulas. Posso dizer que amo estar envolvida nas questões sociais e fazer novas amizades. Sempre aberta ao diálogo e a dar conselhos sobre os mais diversos temas. Amo escrever e por isso criei o blog. Um sonho: ter um livro publicado! Quer conversar? Chama nas redes sociais ou no email, será muito legal bater um papo com você.

  • Máilika Pinheiro

    Isso falou muito comigo!! “toda dor é aprendizado e que o silêncio também é resposta.” nossa amiga, que verdade!