O amor é para os corajosos!

Eu estava pensando sobre quantas foram às vezes em que eu me feri profundamente por depositar amor demais, em pessoas que, naquele momento, não estavam prontas. Me feri tanto, que cheguei a não acreditar mais no amor. Mas não tem jeito, eu sempre volto atrás e me concedo mais uma oportunidade.

Afinal o amor é para os corajosos. Aqueles que deixam de lado seus temores, seus receios, suas vontades e decidem arriscar. O próprio Deus coloca pessoas em nosso caminho para que aprendamos a amar e a nos entregar. Essas pessoas também servem para fazer com que sejamos melhores, pois, é na convivência que somos afiados e assim, crescemos.

O amor exige luta, respeito e reciprocidade.

Aposto que já ouviram falar que “não se perde por dar amor”. Essa frase é uma verdade que deveria ficar estampa em um lugar de fácil acesso aos nossos olhos. Os Beatles também diziam que “o amor que você doa, é o mesmo que você recebe”, ou seja, emita amor, que um dia ele voltará para você. É uma tarefa árdua, porque todos querem receber, mas o amor consiste em dá.

Acredito que quando nos doamos, o outro se constrange e se doa também, e nessa tentativa do outro, de fazer você se sentir melhor, nasce à reciprocidade. Falando assim, nem parece que eu já deixei de acreditar nisso tudo. O que é comum! Quando a gente se fere pensa um monte de besteira.

Não vale a pena perder a fé em algo tão bonito e poderoso como o amor. E daí que eu me feri e essas feridas me deixaram marcas profundas. Elas são partes da minha história, mas não podem definir a minha vida. Essas marcas me fizeram ser quem eu sou hoje e Deus é aquele quem sustenta minha fé.

Eu sei que um dia vou encontrar alguém pra amar e fazer feliz, e se não acontecer, vou continuar sendo feliz.

Achada em sua graça, lugar que me faço feliz. Quando olho em seus olhos, sei quem realmente sou. Que as palavras aqui escritas, encontre repouso em seu coração! Não curto café, nem mimimi!