Estante da vida

Em toda a minha vida busquei coisas, pelas quais eu me arrependo.

 Buscava meios de fortalecer as minhas vontades e fazia de tudo para que as coisas acontecesse do meu jeito. Amava o falso prazer de ter tudo sob o meu controle. Buscava aceitação dos homens e neles colocava a minha confiança.

Tudo o que eu me propunha a fazer era com o intuito de ser o centro das atenções e se isso não acontecesse me sentia inferior. E por um momento tudo isso funcionou, ou eu acreditava que funcionava. Era como se os aplausos me motivassem a correr, porém percebi que estava correndo atrás do vento.

Comparo-me a um vaso, que antes era bonito e com flores. Hoje um vaso vazio, sem flores, sem água, sem vida. Arranhado pelas circunstâncias, quebrado e encostado. Encostado por descobrir que existem outros vasos mais bonitos, mais fortes e que chamam mais à atenção.

Não há mais aplausos e eu ainda desejo ser importante. Ainda busco aceitação dos homens. Ainda quero está no centro. A minh’alma anela pelo valor e reconhecimento. Não há mais água e tudo em volta é sequidão. Preciso conhecer alguém que preencha esse vazio que há em mim. Mas acredito que não há mais jeito.

Até que um dia alguém me disse que procuro de forma errada me reconstruir e que somente humilhando-me ao único Homem capaz de me refazer por inteira, é que consigo novamente ser um vaso inteiro e florido. Foi então que encontrei o Oleiro. E Ele veio. Me olhou. Me levou e Me quebrou totalmente. Dos cacos que surgiram Ele fez um vaso novo. Eu era um vaso estragado e agora estou totalmente novo. Com as Suas próprias mãos Ele me refez, moldou cada parte de acordo a sua vontade.

Hoje em meu coração não há mais necessidade de ser visto, amado, cobiçado e desejado por outros. Pois não importa o que eu faça, eu sei que Ele me ama, Ele me vê, Ele me aceita. E se ele me aceita, isso hoje, me basta.

P.s: Esse texto foi escrito baseado na música “Estante da vida” de Heloísa Rosa. 

Achada em sua graça, lugar que me faço feliz. Quando olho em seus olhos, sei quem realmente sou. Que as palavras aqui escritas, encontre repouso em seu coração! Não curto café, nem mimimi!

  • Máilika Pinheiro

    Muito bom! Deus abençoe!!!