Cansei

Acho que cansei
Pois é, cansei.
Dessas meias amizades
Que só me tem por conveniência.
Que me beija o rosto
E depois vai embora.
Que me tem por errada
E vivem querendo me mudar.
Que só pensam em si
E que não pensam em ninguém.
Sempre achei que eu era o problema
Mas não o sou de todos.
Se você abre mão e o outro não
Acaba sufocando.
É como uma estrada
Uma via, duas mãos.
Um vai, o outro vem.
Mas se eu paro
Então não dá.
O outro anda sozinho
E do outro lado
Quem é que ele vai encontrar?
Pensar somente em si
Quando se é plural
É cavar uma vala e deixar
Que a amizade se dissipe.
O tempo faz com que se perceba
Que não há beleza
No amor em vão.
O que antes era nós
Hoje não se tornou em nada.
E o pior de tudo
É a indiferença.
É melhor então ir,
Deixar partir quem não
Quer ficar.
Afinal amar, nunca foi aprisionar.

Achada em sua graça, lugar que me faço feliz. Quando olho em seus olhos, sei quem realmente sou. Que as palavras aqui escritas, encontre repouso em seu coração! Não curto café, nem mimimi!